NOSSA HISTÓRIA

ACESSO RESTRITO

ANIVERSARIANTES

  • 30/07 - Rodrigo Ribeiro Domingues

  • 31/07 - Carlos Henrique Richter

A | A

Terça-Feira, 25 de Fevereiro de 2014, 18h:41

Alto Araguaia

Projetos sociais desenvolvidos pelo MPE, Judiciário e Poder Executivo serão ampliados em 2014

Segunda, 24 de fevereiro de 2014, 14h29

Já está disponível aos reeducandos que participam do projeto “Educando para Ressocializar”, desenvolvido pelo Ministério Público, Poder Judiciário e município de Alto Araguaia, a máquina de produção de tijolos ecológicos e bloquetes para calçadas. Inicialmente, serão produzidos aproximadamente 3.500 tijolos por dia. O equipamento foi adquirido com recursos oriundos do Conselho da Comunidade.

De acordo com o promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas, também foram adquiridos para o projeto duas novas máquinas, uma para costura industrial e a outra para estampar as camisetas que serão distribuídas este ano aos estudantes das escolas municipais, a exemplo do que ocorreu no ano passado. 

“Este ano pretendemos ampliar os projetos sociais desenvolvidos em Alto Araguaia. Queremos que a premiação do projeto “Leitura – Caminho do Saber” atinja mais estudantes. Somente no ano passado, 142 alunos e professores foram contemplados com bicicletas e computadores, viabilizados por meio de transações penais. Pretendemos incluir as escolas estaduais no projeto”, destacou o promotor de Justiça. 

Segundo ele, os atendimentos referentes ao projeto “Em busca de uma tutela eficiente em favor das vítimas da criminalidade” que, no ano passado, foi premiado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), também será ampliado. Os atendimentos, que ocorriam às segundas e terças-feiras, serão realizados também às sextas-feiras, das 8h30 às 17h30. 

“O projeto 'Em busca de uma tutela eficiente em favor das vítimas da criminalidade' disponibiliza atendimento especializado em favor das vítimas da criminalidade, assegurando a prestação de atendimento psícológico para atendê-las. Em juízo, também está sendo pleiteado, nos processos criminais, a fixação de valor mínimo para reparação dos danos materiais e morais causados pela prática delituosa. O projeto é executado em parceria com estudantes de jornalismo da Unemat, com o Poder Judiciário e com a Policia Civil”, explicou Florestan. 

Já o projeto “Todos no Tênis”, também desenvolvido em Alto Araguaia, receberá novos materiais esportivos para serem distribuídos aos novos alunos do projeto. os quais receberão raquetes, bolinhas e uniformes, mediante o envio de transações penais. 

TÍTULO DE CIDADÃO: Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo Ministério Público em Alto Araguaia, a Assembleia Legislativa Estadual concedeu “Título de Cidadão Mato-grossense” ao promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas. A homenagem foi prestada em dezembro do ano passado. A autoria do projeto foi do deputado Baiano Filho. 

"Tributo a honrosa concessão à generosidade dos integrantes da Assembleia Legislativa Estadual. No mérito, devo dizer que não trabalhei isoladamente nesses projetos. Sempre tive a parceria de juízes de Direito das comarcas nas quais tenho trabalhado, de setores organizados da comunidade, tais como Rotary, Lions, Igrejas, dos Poderes Executivo e Legislativo Municipais”, destacou o promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas. 

Ele também fez questão de ressaltar o auxílio recebido da Procuradoria Geral de Justiça. “Por nobreza do dever, registro que o atual procurador-geral de Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado, e o promotor de Justiça Marcelo Ferra de Carvalho, que esteve à frente da instituição entre 2009 a 2012, não regatearam esforços em instrumentalizar meios e recursos para tal fim”, observou.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia